Entrevista Daniela Cheloni

Daniela Cheloni, 28 anos.

Sou empresaria.


dani 1

Quando eu comecei a me tatuar eu era mais a “das tatuagens”, mas desde que meus pais se aposentaram e eu comecei a tomar conta do restaurante, eu comecei a sentir  muito mais preconceito por ser mulher, de 28 anos, solteira, sem filhos, obviamente, que dava conta de um restaurante há cinco anos sozinha.

O pessoal perguntava se não tinha um irmão, um marido, se meu pai não me ajudava e eu sempre disse: “Não, eu dou conta do recado, e bem!”. Com o tempo, o lance da tatuagem deixou de ser um problema justamente por ser do ramo de restaurante.

dani 3

Pra gente, é uma coisa muito mais comum do que pra população em geral. É como se a gente não tivesse a capacidade de se virar sozinha na vida, como se a gente sempre dependesse de ter alguém lá ajudando, empurrando, ou resolvendo os problemas da gente.

Eu não entendo como alguém pode se incomodar tanto com a vida de outra pessoa a ponto de isso afetar o preconceituoso.

dani 5-1

Porque o fato de eu ser mulher, de eu ter tatuagem, ou de o que quer que seja, não é da conta de ninguém, a pessoa não tem que ficar prestando atenção na minha vida, e emitindo opinião sobre a minha vida, sobre quem eu sou, sobre o que eu gosto de vestir ou fazer e se incomodar com isso.

dani 4

Não é possível que essas pessoas não tenham mais nada para fazer além de se incomodar com a vida alheia. Porque você se incomoda com o que os outros fazem e deixa isso te afetar. Mas não me afeta.

(♬) Uma música que quebra o meu silêncio é: Pink Floyd @ Wish You Were Here

Anúncios

3 comentários sobre “Entrevista Daniela Cheloni

  1. A Daniela é um exemplo de coragem, educação e calma. Somos muito felizes, aqui em casa, repeitamos as diferenças, as escolhas e mais ainda a individualidade de cada um. Estamos sempre juntos e fazemos questão de compartilhar todos os momentos que podemos.

    Curtir

  2. É a filha da dona Angela?! Adorei o depoimento. E, com certeza, é bem visível pras pessoas que apenas observam de longe (como eu), o tanto de dedicação e amor que ela tem pelo restaurante, e como faz bem. Muito bem!! De admirar. Parabéns pelo depoimento e vida. Felicidades! Paz e bem.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s