Entrevista João Acioly

João Victor Acioly Barbosa, 23 anos.

Sou Jornalista.


Joao 1

Eu não tive a presença do meu pai e acredito q tenha sido isso que começou a causar o vitiligo. Quando eu comecei a perceber que sentia falta dele, o vitiligo começou a aparecer. Eu tinha sete anos, e por não ser uma doença muito conhecida, algumas pessoas confundiam com pano branco, e outras achavam que era maquiagem, inclusive pessoas da minha família, que não sabiam que eu tinha a doença.

Um tio já chegou pra me perguntar por que eu usava sombra no olho, porque eu tinha o olho muito, muito branco. Então, isso sempre mexia um pouco comigo e acredito que com todo mundo que tenha vitiligo, porque ele vem de uma questão muito emocional, e essas coisas também mexem muito com o nosso emocional, elas nos deixam mais fracos, mais tristes e isso faz com que o vitiligo só aumente, enquanto a gente se sente pra baixo.

Dói… Embora não seja uma dor física, mas dói dentro.

joao 2

Acho que parte disso também é influenciado pelo nosso amadurecimento, pelo nosso crescimento, pelo nosso entendimento da doença. Quando a gente é menor, a gente é mais vulnerável a passar por tudo que passou, quando a gente cresce, a gente tem mais coragem de enfrentar isso e até tentar conscientizar mais as pessoas a respeito do que é o vitiligo, pra que esses episódios não voltem a acontecer, pra que não doam tanto quanto doía antes.

joao 3

Hoje eu acho que a minha relação com o vitiligo é mais calma. Eu queria, sim, quando eu era mais novo, curar o vitiligo a qualquer custo.  Tentei de tudo que se pode imaginar de possíveis curas que os dermatologistas afirmavam serem possíveis. Eu já usei ácido, ficava meia hora no sol, tomei comprimido pra escurecer a pele, passei pomada, cheguei a queimar com nitrogênio líquido, porque um dermatologista disse que curou uma moça de um interior. Ele realmente queima a pele, e é uma sensação muito ruim, mas eu fiz isso pra ver se funcionava e na hora funcionou.

Então chegou uma hora que eu  precisava parar de me preocupar com isso, porque isso não ia influenciar em nada na minha vida.

Eu desisti de procurar uma cura, acho que a cura está em mim.

Quanto mais consciente de tudo eu estiver, quanto melhor emocionalmente eu estiver, menos estressado, eu sei que o vitiligo vai reduzir, como já reduziu em muitas partes do corpo. As manchas já nasceram em outras partes, e já voltou, e já sumiu, e ele não sai de mim. Não tem o que fazer a não ser aceitar, e hoje, eu aceito.

Quando a gente aceita, tudo fica mais fácil!

joao 5

É engraçado você pegar episódios de preconceito com do vitiligo. Como é algo tão visível, principalmente nos rostos, nos braços, quando a gente entra no ônibus, por exemplo, todo mundo para e olha. E quem tem vitiligo, sabe qual é o motivo e sabe qual é a sensação. É um sentimento ruim. Não sei explicar, mas, é como se você tivesse piedade, mas não da pessoa que está sendo vítima do preconceito, mas da pessoa que está fazendo isso.

O preconceito é uma coisa tão – qualquer que seja seu tipo – baixa, é um sentimento tão ruim que uma pessoa pode ter. Eu tento ao meu máximo não julgar ninguém por sua condição, por algo que talvez ela não tenha culpa. Na verdade, o preconceito vem de uma coisa que a pessoa não tem culpa mesmo, é uma coisa que a pessoa nasce desse jeito, então a gente não tem muito o que fazer. Por isso eu tento ao máximo não julgar as pessoas por nada, porque quando você sente isso na pele, você sabe o quanto é ruim.

joao 6

Se eu fosse dar um conselho para alguém, seria para que essa pessoa se ame mais. Acho que é a coisa mais importante, nada pode lhe colocar pra baixo, nada pode lhe derrubar quando temos amor próprio. É isso. Se ame!

♬) Uma música que quebra o meu silêncio é:  Always Starting Over @ Idina Menzel

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s