Entrevista Miguel Conceição

Miguel da Conceição, 31 anos.
Auxiliar Técnico (Funcionário Público)


miguel 2

Atualmente eu trabalho com uma grande empresa aqui em Alagoas, entrei através de concurso só que, anteriormente eu vivia da dança. Eu era bailarino clássico e sobrevivia da dança dando aulas, fazendo espetáculos. Entrei nessa empresa e, desde o início eu sempre sofri chacotas, zombarias, porque as pessoas associam a dança, o ballet, à delicadeza e à homossexualidade. Infelizmente, dança e homossexualidade na nossa sociedade são paradigmas considerados inferiores. As pessoas têm um preconceito muito forte e em todos os setores pelos quais eu passei nessa empresa, eu sofri preconceito.

Eu informava para o pessoal do RH, mas os preconceituosos não paravam. Fui ameaçado de que poderia perder o meu emprego, o RH falou que eu era “causador de confusão”, que por onde eu passava, havia algum problema. Eu sempre era transferido e nunca era ouvido até que no último setor para o qual fui transferido, não aguentei mesmo, porque o que passei foi o cúmulo.

Um dia eu esqueci uma cueca no banheiro, e a cueca tinha uma estampa de onça. Eu tinha comprado essa por acaso. O meu chefe, nesse dia, a pegou (e eu não havia ido para o trabalho nesse dia). Ele a queimou na frente dos demais funcionários fazendo chacota. No outro dia, quando cheguei para trabalhar, eu vi a minha cueca queimada, pendurada em dois pauzinhos, e todo mundo rindo de mim. Fui falar com o chefe, comunicar, e ele brigou comigo, disse que eu estava errado por ter esquecido a cueca, que aquilo não era lugar de esquecer um objeto daqueles e também não me respeitou.

miguel 1

Depois desse episódio, uma amiga me levou para um hospital psiquiátrico onde eu fiquei internado por um mês, porque não tinha mais forças.

Sempre diziam que era teatro. Se eu fosse atrás do RH, era pra fazer confusão. Se eu corria pro chefe, eu não prestava. Se eu chorasse, eu era gay. Se eu não chorasse, eu era ignorante.

O escape que eu achava era a morte. Queria morrer. Depois disso, que eu fiquei internado e a psicóloga tentava ajudar a mudar a minha situação. Após um mês de internamento, eu passei um ano de tratamento no Portugal Ramalho. Contei a minha história para a psicóloga e ela disse que eu poderia entrar na justiça ou no conselho de psicologia, pois, quando a empresa protegeu o que as pessoas fizeram, alguém tinha que ser responsabilizado e até hoje ninguém foi punido.

miguel 3

Troquei de setor de novo e, dessa vez, o setor de RH me tratou diferente, porque as pessoas começaram a ver que ali poderia haver algo sério. O tratamento mudou. Mas as coisas todas recomeçaram, voltaram a acontecer. Quando isso aconteceu, fiquei chateado por enfrentar mais problemas em mais um setor. Na próxima situação, vão mesmo dizer que o problema está em mim.

Passada outra semana, um colega de trabalho tirou uma nova chacota, me chamou para as vias de fato, me chamou para brigar do lado de fora da empresa. E eu fui. Ele pegou um pedaço de pau e dentro da empresa mesmo, tentou bater em mim. Não me atingiu porque eu me desviei. Desde então, o chefe ligou para o RH e já estava certo, continuava ameaçado de perder o emprego. Me desesperei. Era meu único meio de sobrevivência, acabei entrando no banheiro e tomei um monte de remédio.

miguel 6

Para me proteger, eu lancei um processo contra a empresa, pedi em primeira instância e, atualmente, está em segunda instância e não sei sobre o andamento do processo. Não quero mais voltar para lá. Fiquei por muito tempo fechado, só chorava, não conseguia dormir.

Quando eu me lembro me dá vontade de chorar.

Eu tinha uma realidade de aplausos, de elogios, e hoje, eu trabalho num ambiente em que, de repente, estou no ócio, onde parece que sou um criminoso. Sou um artista e, nesse lugar, eu sou um “criminoso”. Antes recebia aplausos, e nesse lugar, sou motivo de chacota e de problemas.

A experiência foi muito forte. O que trago disso é uma fortaleza que se criou ao meu redor e concluí que deveria deixar de ser o delicado, que só responde na diplomacia.

Eu disse para mim mesmo: Seja forte. Não deixe que ninguém te desrespeite, porque eu não cometo nenhum crime.

Eu sou importante, você é importante, todos são.  Eu não sou um criminoso para apanhar porque sou artista, porque sou bailarino. A lição é de fortaleza, na medida do possível me fortaleci e não quero mais que isso aconteça. Apesar que tenho medo que isso se repita novamente.

miguel 4

O meu recado que para as pessoas que passam por situações como a minha é: Seja você mesmo. Tem aquilo que diz que “cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”, do Caetano Veloso. Essa frase resume bem o que é ser, o que é existir no mundo.

Cada pessoa tem suas esperanças, suas perspectivas. Você que desrespeita as pessoas, pare e pense um pouco, respeite o seu próximo.

Você que sofre com essas situações e se coloca numa redoma, saia. Você é grande, você é enorme!

Você só está sendo desrespeitado porque você tem algo a contribuir e algo que incomoda. Que algo é esse? Coloque para fora, produza, transforme isso!

miguel 5

♬) Uma música que quebra o meu silêncio é: Cheiro das Águas @ Diante do Trono

Anúncios

21 comentários sobre “Entrevista Miguel Conceição

  1. Oi Miguel,

    Fiquei muito triste pelo ocorrido, ninguém merece isso. Desejo que Deus te dê forças e sabedoria para continuar contornando e vencendo seus problemas. Que você viva na paz e na alegria. VOCÊ É IMPORTANTE. Isso você não pode esquecer. Não espere que o outro te dê o valor que merece, esse valor quem tem que definir é você. E você vale muito. Que Deus te ilumine e derrame bênçãos na sua vida. FOCO – FORCA – FÉ!

    Bjos no coração amigo. FELIZ E PRÓSPERO 2015!

    Curtir

  2. Olá Miguel!!! Eu não sabia destes acontecidos, se precisar de algum apoio estou aberta para conversar, eu só quero te dizer que continue caminhando para a frente, pois sempre vão existir pessoas maldosas
    acredite, você é lindo! Beijos!

    Curtir

  3. Antes da minha aposentadoria, tive o prazer de conhecê-lo em Matriz. Você é uma pessoa maravilhosa, trabalhador e de boa índole. Esses preconceitos de há muito tem que serem acabados mesmo. Sinta-se abraçado, vá luta até os extremos de fatos e de direitos. E conte comigo amigo pra o que der e vier. Do amigo/irmão Carlos Maurício.

    Curtir

  4. Miguel Seja forte, siga em frente, trabalhe, dance, ria, você é tão grande e capaz. Entregue a Deus diariamente a sua causa e teras o resultado. Os homens pequenos são os criticam os grandes homens, eles não aceitam sua incapacidade e mediocridade. Estamos do seu lado. Forte abraço.

    Curtir

  5. Miguel, conheci vc lá na Ufal, sei pouco de vc, mas admiro demais o seu trabalho, jâ vi vc dançando no Teatro Deodoro e vc é um espetáculo. Miguel vc é um anjo, tô muito orgulhosa de vc ter reagido a todo esse preconceito, vc tem meu respeito e admiração. Muita luz em seu caminho!

    Curtir

  6. Tem q falar sim o nome desta empresa, não se pode calar com situações absurda como esta, tem q se fazer justiça, SIM. O que esta em jogo é a vida, seja dos humanos (racionais) ou não, toda ela merece respeito. Que seja apurados os fatos.

    Curtir

  7. Nossa Miguel, faz um tempão que não ti vejo. Tenho orgulho ser sua amiga e conheço seu potencial como bailarino e como ser humano. Digo isso porque tive a oportunidade de fazer um curso junto com você. Nunca abaixe sua cabeça, seja quem você é, iluminado tua fé será tua guia Beijo grande!!

    Curtir

  8. Rapaz, fiquei ansioso para te conhecer. Vc é uma pessoa incrível, só pelo teu relato e a verdade contida nela, dá pra perceber o quanto interessante vc deve ser. Abraços!

    Curtir

  9. Nossa que grande homem que você é. Olha Miguel tudo isso que aconteceu com você só te faz crescer sendo a cada dia mais experiente. Me orgulho e agradeço a Deus por ter te conhecido. Só mais uma coisa: NÃO IMPORTA COMO AS PESSOAS TE VEEM, O QUE IMPORTA É QUEM VOCÊ É PARA DEUS. É POR ELE E PARA ELE QUE EXISTIMOS. GRANDE ABRAÇO.

    Curtir

  10. Sei qual é a empresa… O RH não resolve, talvez, por fazer parte desse mesmo grupo de ignorantes. Nunca imaginei que você estivesse passando por tal situação. Essa atitude é tão covarde e irracional… Se eximindo da “obrigação”, “dever” o RH está igualando aos demais.

    Força e fé que Deus ajuda sempre!

    Felicidades e mantenha sua cabeça sã .

    Curtir

  11. Miguel é um ser humano incrível, cheio de virtudes e muito abençoado. Deus deu a ele um dom maravilhoso de dançar e quando o usa, glorifica o nome do Senhor. Tenho um orgulho enorme de fazer parte da história deste grande homem e de sempre estar no “grande palco da vida” aplaudindo as conquistas desse amigo muito especial que me enche de orgulho. Parabéns Miguel da Conceição!!! Deus continue te abençoando!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s