Entrevista Rhodolfo Medeiros

Rhodolfo Medeiros, 26 anos.

Universitário.


Rhod 01

Desde criança, bem novo mesmo, até os dias de hoje eu sofro preconceito. Tanto em questão de altura (sou um pouco baixo) quanto em questão de peso. Geralmente eu não vejo ninguém da minha idade que tenha a minha altura e seja magro como eu. Geralmente os homens são mais desenvolvidos, altos e “bombados”.

Quando eu era mais jovem eu passei muito tempo tendo vergonha de mim. Sempre fiz o possível para deixar de ser magro e “viajava” muito quanto o que as mulheres poderiam achar da minha aparência.

Rhod 02

As pessoas geralmente veem sempre como algo engraçado, mas quem está passando por essa situação, não vê nenhuma graça.

Não é porque o pessoal que sofre preconceito não se importe com isso. A gente se importa diariamente, mas não é fácil mudar, e as pessoas tiram como engraçado, sem dar muita atenção a isso. E se a gente não contornar a situação, só piora.

Rhod 03

Eu achava que mulheres só queriam caras malhados ou até mesmo iriam preferir um gordinho ao invés de um magrinho. Porque além de magro, sou baixinho, e mulheres geralmente preferem caras “de porte”. Quando eu me olhava no espelho, eu não via credibilidade alguma em mim, imagine então o que os outros iriam achar.

Rhod 04

Em uma fase da vida eu acabava me culpando mesmo. Achava que a culpa era exclusivamente minha por não ter crescido tanto, ou que eu não tivesse um corpo melhor. Mas não é questão de escolha, porque você vê que os padrões da sociedade são diferentes, só que não é do dia para a noite que a gente vai conseguir mudar isso.

“Chegou uma hora que eu liguei o f***-se para os outros, mas ainda assim continuo na luta  para não ser magro.”

Rhod 05

A mensagem que eu deixo para as pessoas que passam por situações como a minha é que vocês vejam o seu diferencial como uma particularidade sua e que, se não está te agradando, faça o possível para mudar isso. Mas, não vá se desesperar, achar que você é a única pessoa do mundo que passa por situações do tipo, e encare a vida. Se fizer o possível para mudar e não conseguir, não desista, mas continue seguindo a vida, porque você tem outras coisas com as quais se preocupar!

♬) Uma música que quebra o meu silêncio é: Dom Quixote @ Engenheiros do Hawaii

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s