Entrevista Johnatan Rodrigues

Johnatan Rodrigues, 25 anos.

Sou Personal chef.


John 03

Ando de skate desde a oitava série, mais ou menos. Eu tinha diminuído mas voltei por causa da minha rotina de estresse.

Eu trabalho muitas horas por dia, e geralmente, chego muito estressado em casa. Pensando nisso, eu vou andar de skate. Muitas vezes o pessoal passa por mim e me chama de maloqueiro, diz que estou andando de skate em vez de trabalhar e de fazer algo de útil na vida. Algumas vezes eu sofri agressão de pessoas que estão fazendo Cooper na ciclovia e passam com tudo.

John 04

Eu deixo as pessoas falarem e me finjo de surdo, ou coloco fone de ouvido e escuto músicas. Só não consigo aliviar quando se trata de agressão.

Quando eu era mais novo isso me afetou de uma forma mais intensa, porque eu não tinha a cabeça que eu tenho hoje em dia, nem paciência para lidar com os comentários e as atitudes preconceituosas. Hoje em dia eu já tenho, aprendi também a controlar muito a minha raiva no trabalho.

Realmente acontecem algumas coisas muito estressantes e, se a gente não tiver controle da situação podemos acabar perdendo oportunidades. E eu trato dessa forma. Às vezes, algumas pessoas não veem a minha vida da forma que eu vejo. Mas reajo com paciência.

John 02

Também sofri preconceito por conta da escolha da minha profissão. Tanto dentro de casa, com minha família, quanto com amigos, mesmo. Quando escolhi gastronomia, eu tive que ouvir gente perguntando se eu ia mesmo gastar dinheiro com faculdade particular para ser cozinheiro. John 01

Logo quando comecei a sofrer preconceito, eu revidava, xingava as pessoas também, empurrava os outros que me empurravam. Hoje eu vejo diferente e aceito que algumas pessoas possam ter a cabeça muito dura, ou não sejam abertas ao mundo de hoje em dia. Com a tatuagem também sofri preconceito, pois as pessoas acabam juntando o fato de tê-las e andar de skate. Eu aprendi a lidar com isso e, quando eu vejo as pessoas falando besteira na rua, eu fico triste, porque elas às vezes nem sabem o que o outro está passando e ficam fazendo comentários ruins.

John 05

O que eu deixo de mensagem para pessoas que passaram por situações como a minha é que tenha paciência, em primeiro lugar. Reagir não vai levar a nada. Se controle. Se puder passar alguma informação sobre a gravidade do que a pessoa está fazendo de ruim com você para que ela tenha essa consciência, faça isso!

♬) Uma música que quebra o meu silêncio é: Charlie Brown Jr @ Zóio de Lula

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s