Entrevista Wiviane Medeiros

Wiviane Medeiros Rodrigues, 23 anos.

Sou produtora de eventos.


Vivi 01

Sofri, sofro e sofrerei preconceitos. Por ter tatuagens, por ser gay… Já chegou uma velhinha para mim, no ponto do ônibus, dizendo que eu ia para o inferno porque tenho tatuagens. Eu disse que íamos ela e eu, porque ela estava julgando. Aí eu perguntei se quem julgava também não ia para o inferno, peguei na mão dela e disse: “Vamos, iremos eu e você juntas”. Ela saiu do ponto de ônibus tremendo.

Vivi 02

Antigamente, quando eu estudava, olhavam para mim meio sem saber. Eu estava trabalhando e uma criança me perguntou se eu era um menino. Se eu dissesse que era menino, para ele eu ia ser menino. Eu não ia dizer que sou menina para ele ficar pensando o porquê, o que tem diferente. Não vou confundir a cabeça da criança. Hoje em dia, não tem problema, como eu trabalho com eventos é até mais despojado, eu posso mostrar as tatuagens, a não ser que seja alguma reunião, porque precisa ter seriedade nesses momentos.

Vivi 03

Dentro da minha família, não tive nenhum preconceito. Nem em relação às tatuagens, nem ao meu estilo de ser. Minha família sempre me aceitou, eles já deviam saber. A única coisa que eu sofri muito para aceitarem foi a família da minha esposa. Foi muito difícil e até hoje boa parte da família fala de mim. Falam muito de mim e depois me abraçam. Tô levando, e algumas pessoas já estão se familiarizando mais comigo.

Vivi 05

Ter sido vítima do preconceito mudou a minha forma de ver o mundo. Porque no início, a minha única preocupação era que minha mãe me aceitasse.

Quando eu contei, ela chorou, questionou o meu jeito de me vestir, dizendo para eu mudar. Eu perguntei se a incomodava e ela disse que não, disse que queria que eu mudasse para a sociedade, para eles não me incomodarem. E não estou nem aí para a sociedade.

Quem não gosta de mim, não sou obrigada a gostar. Ela aceitou, e eu me libertei, usei as roupas que eu queria, fiz o que eu queria, fui julgada pela sociedade, mas no início eu senti na pele muita gente olhando e falando na cara mesmo, mas hoje em dia eu não ligo não. Tudo isso me ajudou muito a melhorar, a evoluir e também a ajudar alguns amigos meus que também estão passando pelo que passei. Eu sempre digo que se forem se preocupar com a sociedade, eles nunca vão viver.

Vivi 04

As tatuagens falam de mim.

Conversei com os tatuadores e tivemos as ideias, que foram seguindo meu estilo e eu gostei. Eu acho bonito, é um jeito de me expressar. Também fui muito julgada por causa disso, mas o corpo é meu. Uma senhora já me disse que Deus me fez sem nada e eu disse que foi para eu encher do jeito que eu quiser. Ele me fez uma tela em branco para eu pintar. E eu quero mais.

Vivi 06

Uma mensagem que eu deixo para quem passa por situações como a minha é que se preocupem só com as pessoas mais próximas da família, que são seus pais, seus irmãos. Do resto, ninguém vai aceitar 100%, achar bom, te apoiar. O que você quer fazer, ninguém vai te chamar para fazer, você precisa ir lá e colocar em prática. É não se preocupar com o povo, nem para o resto da família, porque tem mesmo muita gente que bota para baixo. Eu só me preocupei com minha mãe. O resto…

Na verdade, não tem uma música que me defina. Eu gosto de várias músicas que dizem que eu não sou obrigada a fazer o gosto de ninguém, nem a agradar todo mundo, porque eu não vou. A maioria das músicas que escuto são assim, dizendo que o que importam é eu me sentir feliz, não agradar ninguém.

♬) Uma música que quebra o meu silêncio é: Pense – Gota a gota

Porque você faz tanta coisa, trabalha, estuda, corre atrás das coisas e parece que não adianta de nada, você só tem o prazer de conseguir aquilo naquele momento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s