Desabafo | Jade

Olá, leitores da página.

Não sei se meu desabafo cabe falar aqui, mas vamos lá.

Meu deus por onde vou começar. Bom, minha mãe sofre de depressão. Vamos direto ao ponto. Sou jovem, meus pais são músicos, tenho uma mãe linda, uma família aparentemente normal. Mas como todas as aparências, enganam.

Desde pequena, a primeira vez que vi, devia ter uns 5 anos, vi meu pai segurando minha mãe, ela estava com uma tesoura na mão e dizia que ia cortar o varal. Via o desespero da minha irma mais velha, todos seguravam ela, eu era pequena demais pra entender que ela queria se matar e ainda menor para entender oque é depressão.

O fato é que os anos foram passando e aqueles acontecimentos eram cada vez mais freqüentes. Eu só me perguntava o porque. Porque dela estar tao triste? Minha infância foi resumida a esconder facas, ou qualquer objeto que ela pudesse tirar a própria vida. Não foi (e não é) fácil.

Ja na adolescência, ouvi falar em depressão. Aos poucos percebi que mais do que alguém que a vigia, minha mãe precisa de ajuda! E como eu, sozinha, vou ajudar? Pedindo, primeiramente a deus, pra que ela não tire a própria vida, e pra quando eu fechar meus olhos não vivencie tudo de novo.

Meus traumas pedem socorro.

Tudo oque eu faço gira em torno do meu medo. Medo de sair de casa e ver ela tirar a própria vida. Sinto esse fardo em mim, como se fosse minha obrigação ajuda-la mas, ela se recusa.

É como um pesadelo, que eu peço todas as noites, pra acordar.

Ass,

Jade.

Sou de Taubaté.

Anúncios

5 comentários sobre “Desabafo | Jade

  1. n existem palavras q te possa dizer e te façam sentir segura ,mas a coragem a esperança e fé em deus e tudo que você precisa nesse momento , n tenha medo aconteça o que acontecer se acreditarem em deus tudo vai dar certo

    Curtir

  2. Jade, sou solidária, imagino e quase sinto a sua angústia. Tenho também minha história. Sugiro que você ou sua mãe faça contato com o Centro de Valorização da Vida – CVV (http://www.cvv.org.br/). Trata-se de uma organização séria, sem fins lucrativos e que possui voluntários preparados (capacitados) para atender situações como a de sua mãe. Espero que ajude. Um abraço amigo, mesmo que virtual.

    Curtir

  3. Jade, de alguma forma conheço sua dor convivi com o suicídio de um familiar próximo na infância e hoje sofro de depressão grave, não respondo bem aos tratamentos e o suicídio é algo que lateja em minha mente muitas vezes.
    Sempre pensei nessa questão materna, desejo ter filhos mas penso muito na doença que tanto me incapacita e muitas vezes não me deixa nem levantar da cama.
    Nada deve ter sido fácil pra vocês, mas lembre que não é só ela que deve fazer tratamento, para vocês era importante uma terapia. Só posso desejar força para vocês é que jamais se sintam culpados por nada, ela tem uma doença, precisa de apoio e amor assim como tu tens dado até hoje. Fiquem bem!

    Curtir

  4. Querida Jade

    Não tenho nem a minima noção do que foi (e tem sido) sua vida até hoje. Sei que sua luta é dificil e cansativa por vezes. Passei por alguns episodios de depressao quando perdi meu filho (hoje ele estaria com 14 anos) e a unica coisa que passava pela minha cabeça era que minha vida havia acabado. Perdi a vontade de viver. Mas graças a minha familia que me apoiou e me ajudou, mesmo eu não querendo, que hoje posso me considerar curada da depressão. Cada caso é um caso, sei disso. Meu intuito no entanto, é de te mostrar que é possivel lutar e sair desse quadro triste e que atinge toda a familia. É preciso muita paciencia, fé e amor. Muito amor.
    Deixo aqui minha solidariedade. Desabafar faz bem e ajuda a aliviar o fardo. Infelizmente não posso fazer muita coisa pra te ajudar “de fato”, mas pode ter certeza que voce e sua familia (principalmente sua mae) estarão nas minhas orações a partir de hoje.
    Te desejo amor e fé. Que Deus abençõe voce!

    Curtir

  5. Oi Jade, tudo bom?
    Me chamo Patricia e acabei de ler seu desabafo.
    Senti uma profunda tristeza … Sou mãe, e por vezes esse sentimento maternal me toma de uma forma avassaladora por outras pessoas, vai entender… Coisas de mãe.
    Imaginar as coisas que você pode ter passo em sua infância e que jamais deveria ter passado, me deixa muito triste…. A infância perdida, o fardo que você carrega há tanto tempo, e muitas outras coisas que eu poderia dizer e que você mesma poderia pensar.
    Eu acredito em destino. Acredito que há um motivo pelo qual eu vim parar aqui e li seu comentário, acredito que há um motivo misterioso pelo qual nós passemos pelas situações que a vida nos coloca. Acredito que, se o Universo em toda sua grandeza, te colocou nessa situação, é porque tem algo que você deva fazer/passar para evoluir seu pensamento, avançar em sua missão. Acredito que nunca carregamos um fardo maior do que o que podemos carregar. E sempre que me encontro em uma situação de desespero, eu penso nisso.
    Não deve ser fácil passar pelas coisas que você passou/passa, mas acredito que não deve ser fácil para sua mãe lidar com o que ela é/se tornou. A depressão é uma doença, uma condição muito séria, que demanda cuidados psicologicos, e a falta deles é algo quase catastrófico… Você mesma pode dizer isso.
    O fato é: ela precisa de ajuda. Geralmente as pessoas com depressão não querem ser ajudadas, e nao devemos culpá-las.. Muitas vezes é uma condição da qual se envergonham… Temos que ter muita paciência.
    Minha mãe é meio depressiva também, mas ela se trata (na medida do possível), e eu sei do que digo quando falo em “Paciencia”. É dificil, mas temos que ajudar, temos que ter carinho e pedir a Deus que nos mostre o caminho. Buscar ajuda para nós mesmas e tentar levar ajuda para nosso ente querido que precisa, nossa mãe!
    Eu poderia ficar aqui e te dizer mil coisas, tentar te confortar e te dar conselhos… Mas acho que o melhor conselho que posso te dar é: tenha fé. Sim, tenha fé. Pense positivo, pense que as coisas vão melhorar. Já estao melhorando!! Através do seu desabafo, você abriu um mundo de possibilidades para ti. Seja forte, menina… E busque o caminho da solução para este problema. Esteja ao lado de sua mãe, e ajude-a a buscar a cura. Mas, acima de tudo, esteja ao lado dela.
    E eu, estarei aqui. Deixo minha solidariedade e vontade de te ajudar. Estou à disposição caso queira me escrever e a gente conversar. Tenho certeza de que posso te ajudar de alguma forma!
    Força, querida!
    Um beijo em seu coração

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s